quarta-feira, 25 de junho de 2014

Ostra assada na churrasqueira




O nome ostra é usado para um número de grupos diferentes de moluscos que crescem, em sua maioria, em águas marinhas ou relativamente salgadas. As ostras verdadeiras pertencem à ordem Ostreoida, família Ostreidae. As ostras têm um corpo mole, protegido dentro de uma concha altamente calcificada, fechada por fortes músculos adutores. As brânquias filtram o plâncton da água.
Ao fundo veem-se pequenas boias
A produção é iniciada com a captação de sementes (larvas de ostra) no meio natural. Contudo, atualmente, uma parte importante das larvas de ostra utilizadas em aquicultura provém de maternidades, permanecendo a unidade populacional de reprodutores em instalações no mar.
As ostras libertam os gâmetas na primavera, quando a temperatura da água é elevada. As larvas são introduzidas em tanques com circuito fechado e alimentadas com algas cultivadas. Quando as larvas estão prestes a fixar se a um suporte, é introduzido no tanque um suporte de fixação novo e sólido para recolher as ostras.
O método de cultura de ostras utilizado é definido em função do ambiente (amplitude das marés, profundidade da água, etc.) e da tradição.
A «cultura em suspensão», em que as ostras são criadas em cordas, como o mexilhão, é adequada para a cultura em águas sem marés ou ao largo. Outro método utilizado é a «cultura em águas profundas», em que as ostras são colocadas em parques que podem atingir 10 m de profundidade. 
As ostras atingem o seu tamanho comercial ao fim de 18 a 30 meses.
A unidade na Praia de Penha - SC,  custava  R$ 1,00 (um real)

Ingredientes
- Ostras
- Limão ou azeite
- Queijo para gratinar

Como fazer
1) Colocar as ostras para assar na churrasqueira
2) Quando abrirem estarão prontas para o consumo
3) Temperar com azeite, limão ou consumir in natura

Dicas
- Após abrir pode-se colocar também queijo ralado e retornar ao fogo para gratinar