quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Cogumelos - Tipos e Dicas para comprar


Em mais uma pesquisa pela internet, achei estas dicas e depois os tipos de cogumelos mais consumidos.

4 dicas para a hora de comprar
1. Verifique se não há lesões ou manchas na superfície.
2. Observe a data em que o cogumelo foi colhido. Ele dura até uma semana.
3. Veja se está firme.
4. Dispense se houver acúmulo de água na bandeja.



Tipos de Cogunelos

PORTOBELLO
Preferido dos franceses, é a versão madura do cogumelo-de-paris. Daí o tom amarronzado. Com textura mais firme, pode ser usado na grelha ou na brasa. A sugestão da micologista (especialista em fungos) Marina Capelari, do Instituto de Botânica do Estado de São Paulo, é rechear com ervas, azeite e queijos fortes, como o brie.


COGUMELO-DE- PARIS
É o mais consumido no Brasil, onde é mais conhecido apenas como champignon. “Quanto maior, mais intenso é seu sabor”, diz Frederico Eira, da Fungibras, empresa especializada na produção de cogumelos, em Botucatu (SP). Pode ser encontrado fresco, seco ou em conserva.


SHIMEJI
A cor do chapéu varia do branco ao cinza-escuro, mas não há diferença no sabor. o mais claro, porém, sai mais em conta. É bastante resistente ao cozimento e muito usado na culinária japonesa. “o gosto fica mais intenso se salteado na manteiga”, diz Marina Cornibert, professora de gastronomia do Senac-São Paulo.

SHIITAKE
Primeiro cogumelo comestível a ser comercializado, é uma excelente fonte de fibras – que correspondem a 40% de sua composição, de acordo com Frederico Eira. A consistência esponjosa absorve o sabor de outros ingredientes. Vai especialmente bem nas receitas encorpadas, como molhos e risotos.

PLEUROTUS SALMÃO
Parente do hiratake. Pela coloração que explica seu nome, é bastante utilizado na decoração dos pratos. “A carne firme tem sabor acentuado”, comenta Frederico. Além de enfeitar, vai bem no preparo de molho para massas. Pode ser encontrado fresco e desidratado.

ERYNGUI
É também conhecido como cardoncello. Robusto, um de seus diferenciais é a haste espessa. Encontrado ao natural, seu consumo é indicado para melhorar o funcionamento intestinal. A textura é crocante e o sabor ligeiramente adocicado. Experimente salteá-lo com shoyu, carne e legumes, como fazem os orientais no preparo do yakisoba.

HIRATAKE
Do gênero Pleurotus, esta espécie é encontrada nas matas brasileiras. Seu chapéu pode medir até 10 centímetros de diâmetro e as cores variam entre branco, marrom, cinza, amarelo e salmão. Ele tem sabor delicado. A sugestão dos especialistas é consumi-lo cozido ou empanado, em forma de tempurá.

NAMEKO

Viscoso como o quiabo, seu chapéu é coberto por uma camada gelatinosa, que desaparece parcialmente no preparo. o sabor inicial lembra o da alcachofra. “Depois, deixa uma sensação doce na boca”, diz Edison de Souza, diretor técnico da Associação nacional dos Produtores de Cogumelos.

PORCINI
De todos os tipo de cogumelos, provavelmente o mais clássico é o Funghi Porcini, que reúne um grande número de espécies e se destaca pelo aroma, sabor e consistência carnuda. O Porcino, como é conhecidos na Itália, vem da família dos Boletus, cogumelos que trazem pequenos tubos escondidos sob seu chapéu. É nesses tubos que se depositam os esporos responsáveis pela reprodução da espécie, espalhados na natureza pelo vento e a chuva.