sábado, 28 de fevereiro de 2015

Cataplana - uma panela portuguesa com certeza

A Cataplana é um peculiar e singular utensílio culinário português, cujas origens ainda pouco se sabe, uma vez que não existem registros históricos oficiais do seu aparecimento e criação. Para encontrarmos as raízes da Cataplana, somos quase que obrigados a investigar neste caso a influência árabe do Norte de África, que durante mais de 500 anos (séc. VIII a séc. XIII) marcaram imenso os destinos da região Algarvia (Algarve), encontrando-se ainda bem patentes no seu artesanato.


No Norte de África, encontramos um utensílio também muito antigo, cujo processo de cozedura se assemelha imenso ao utilizado na Cataplana. Trata-se, pois da célebre "Tajine" marroquina, que embora tradicionalmente feita em barro, utiliza na confecção dos alimentos o mesmo tipo de cozedura hermética a vapor que se veio a usar posteriormente também na Cataplana, além de os pratos nela confeccionados serem cozinhados lentamente e a temperaturas baixas tal como na Cataplana.


A Cataplana tal como a conhecemos hoje, começou a ser produzida há muitas décadas na região Algarvia por antigos caldeireiros, mestres na arte de trabalhar o cobre, pelo qual esta região foi outrora muito conhecida.


A Cataplana trata-se basicamente de duas meias panelas côncavas unidas por uma dobradiça e com dois fechos laterais, possibilitando assim uma cozedura hermética das iguarias, tornando-se no fundo, percussora da atual panela de pressão e fazendo desta de fato uma verdadeira panela de pressão primitiva.

Inicialmente produzidas em Zinco, começaram logo a ser produzidos em cobre , pelos artesãos caldeireiros mestres na arte de moldar o cobre segundo a velha tradição. O uso do cobre permitiu deste modo uma excelente condutividade do calor por toda a Cataplana, além de também dar um sabor especial único e incomparável ás iguarias nela confeccionadas, propriedades naturais deste nobre metal, cujo uso já remonta a milhares de anos, tendo sido utilizado por antigas civilizações como os Sumérios, Egípcios, Babilônicos, Fenícios, Romanos e Árabes.

Inicialmente e durante ainda bastante tempo, a sua manufatura era toda feita á mão, de forma artesanal pelos antigos mestres artesãos, começando hoje já a ser produzida industrialmente. 
 
O processo de cozedura utilizado na Cataplana impede a perda dos aromas dos alimentos, garantindo um pleno e excelente sabor. Além disso, a cozedura na Cataplana é mais saudável, pois permite reduzir calorias e gordura na confecção das suas receitas. A típica Cataplana em cobre (estanhada no interior) distribui o calor de forma mais uniforme e eficiente, poupando-se desta forma no tempo de confecção e consequentemente na energia utilizada.

Trata-se, portanto de um utensílio magnífico, verdadeiro símbolo do patrimônio gastronômico português.


Minha irmã em 2013 me presenteou com uma, e agora retornando de minhas férias comprei outra maior ao custo de 100 euros. Adquiri nesta loja abaixo, cujo link é http://www.viuva.com/